"Bonequinho doce"


Trabalhe com seus alunos essa história rica em possibilidades de aprendizado


Objetivos:
Proporcionar o contato com o mundo literário.
Desenvolver o gosto literário e artístico.
Enriquecer o vocabulário.
Conhecer melhor o corpo e explorar suas partes de forma lúdica.
Explorar as cores a partir de O Bonequinho Doce.
Estimular a criatividade e a coordenação motora a partir do contato com materiais variados.

 

A partir do livro O Bonequinho Doce, escrito por Alaíde Lisboa, a arte-educadora Angélica Carvalho, do Colégio Passus, Santa Lúzia (MG), desenvolveu com os seus alunos diversas atividades envolvendo arte, culinária, teatro e o conhecimento do próprio corpo.

O livro conta a história de duas meninas, Lucinha e Lalá, que conversam sobre o desejo de ter um irmão. Elas, então, resolvem criar um boneco de farinha, água e açúcar, fazendo surgir o que elas chamariam de seu irmão: o Bonequinho Doce. O livro conta as aventuras delas com o novo irmão. De acordo com Angélica, o projeto proporcionou um desenvolvimento incrível na oralidade e uma parceria maravilhosa entre as crianças além de abrir porta para a imaginação e criatividade por meio do lúdico.

Primeiro momento
Monte um boneco
de tecido e mostre às crianças, aguçando a curiosidade delas. A partir desse momento, comece a ler a historinha do livro para elas, usando o boneco para representar as cenas da história.

Você sabia?
A estreia de Alaíde Lisboa na literatura infantil ocorre em 1938, quando publicou os clássicos A Bonequinha Doce. O primeiro, após sucessivas reedições, já ultrapassou a marca de 1 milhão de exemplares vendidos. Seu primeiro livro didático. A Poesia no Curso Primário, foi publicado no ano seguinte.

 

Dica esperta!
Você pode modelar bonecos em materiais diversos e observar a reação que a água provoca em cada um.

 

Dica de leitura
- O Bonequinho Doce

Lucinha e Lalá queriam um irmãozinho para brincar e, então, resolveram fazer um bonequinho com água, farinha e açúcar. Deram a ele o nome de Bonequinho Doce. Depois que Lucinha e Lalá terminaram de construí-lo, ele saiu correndo. Correu, até chegar a uma lagoa, onde foi convidado pelo patinho para pular na água. Imagine o que aconteceu!
Autora: Alaíde Lisboa
Editora:
Preço: R$ 30,50
Onde encontrar: www.olivreiro.com.br

 

Segundo momento
Por meio do envolvimento
das crianças com a história, trabalhe também a biografia da autora do livro: Alaíde Lisboa, que foi pedagoga, jornalista, escritora e política brasileira.

 

Terceiro momento
Crie um teatro
com os alunos para a representação da história. Estipule momentos para as crianças ensaiarem antes do dia da apresentação. "Todos os dias na hora do ensaio era a maior festa", conta a professora Angélica.

 

Você sabia?
Como culminância do projeto foi apresentado às demais turmas do Colégio Passus o Teatro do Bonequinho Doce que pode ser visto no endereço: www.youtube.com/watch?v=cwK3FeasLXE; ou no site do Colégio Passus: www.colegiopassus.wordpress.com.

 

Mão na massa

IDEIA 1

Materiais:
- Papel Creative
- Paper colorido
- Folha de sulfite
- Cola
- Tesoura

Como fazer:
A partir desses materiais, peça para as crianças montarem na folha de sulfite um bonequinho doce.

 

IDEIA 2

Materiais:
- Massinha de modelar
- Pratinho reciclável

Como fazer:
1.
Peça para as crianças montarem com massinha de modelar um bonequinho doce.
2. Depois, exponha os bonecos em pratinhos reciclávei

 

IDEIA 3

Materiais:
- 1 lata de leite em pó (400 g)
- 1 lata de açúcar (400 g)
- 1 vidro de leite de coco
- Anilina das cores do Bonequinho Doce

Como fazer:
1.
Misture todos os ingredientes.
2. Divida a massa em quatro partes iguais.
3. Acrescente a anilina em três partes (1 azul, 1 amarela e 1 vermelha).
4. Oriente as crianças na montagem do bonequinho em pratinhos descartáveis.

Explorando o corpo
Como as crianças trabalham o tempo todo partes do corpo para produzirem os bonecos, explore ainda mais esse aprendizado e trabalhe com elas cantigas que falem sobre o assunto. Que tal a música: Boneca de Lata, da Xuxa? Trabalhe a canção, assim como a sua coreografia

 

Você sabia?
Em 1949, a autora Alaíde Lisboa assumiu o cargo de vereadora na Câmara Municipal de Belo Horizonte, tornando-se a primeira mulher da história a exercer esse cargo em Minas Gerais.