Especial

Mergulhando em novas ideias


Conheça projetos interessantes sobre o instigante mundo marinho


Por Larissa Linder
Objetivos:

Estimular a criatividade
Sensibilizar as crianças para questões ambientais
Explorar a curiosidade



O mar, com todas suas peculiaridades e espécies de plantas e animais, é um universo rico para explorar a curiosidade das crianças. Tanto que muitos filmes infantis já falaram desse assunto e obtiveram um enorme sucesso junto aos pequenos. Assim, diversos alunos, antes mesmo que os professores desenvolvam um projeto nesse sentido, já apresentam a vontade de desbravar os oceanos. É o que diz a equipe da Escola de Educação Infantil Pensi, no Rio de Janeiro, RJ.

As professoras Viviane Dutra e Caroline Cit (Maternal I), Bianca Giust e Mariana Freitas (Pré I), e Cristiane Pedersane (Pré-III) desenvolveram um projeto de seis meses de duração a partir da curiosidade dos alunos. "O projeto 'O Fundo do Mar' surgiu através da curiosidade das crianças pelo ambiente marinho. Fomos registrando os seus desejos", contam as educadoras. A seguir, confira ideias de como fazer um projeto sobre o assunto na sua escola.

Conhecendo as espécies marítimas

É difícil levar o fundo do mar, literalmente, para a escola. Mas a equipe da escola Pensi levou espécies marinhas para que os alunos tivessem contato direto com esses animais. Além disso, aproveitaram o tema para fazê-los conhecer o projeto Tamar, criado em 1980 pelo Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente) para proteger espécies de tartarugas marinhas.

O pontapé incial

A motivação para trabalhar um assunto como o mundo marinho pode vir da curiosidade das crianças ou de outras fontes. No Colégio Augusto Laranja, em São Paulo, SP, a apresentação do tema aos alunos foi motivada pelo Ano Mundial da Biodiversidade, conforme declarado pela Organização das Nações Unidas (ONU).

O propósito da ONU é chamar a atenção das pessoas para as ameaças à diversidade biológica do planeta, e o colégio Augusto Laranja quis que seus alunos também se sensibilizassem com o tema. Na Escola de Educação Infantil Rá Tim Bum, em Osasco, SP, tudo começou com a curiosidade dos pequenos. "O fundo do mar é um assunto que sempre desperta o interesse das crianças, principalmente na faixa etária de 3 e 4 anos", explica a coordenadora pedagógica Cláudia Lima.


Interdisciplinaridade

A experiência de vários colégios já provou que fundo do mar é um tema interdisciplinar, inclusive na Educação Infantil. "Buscamos o aprendizado através das múltiplas competências, respeitando experiências dos alunos e um aprendizado sócio-interacionista", diz a professora Cristiane, da Escola Pensi. "Os assuntos se entrelaçam nas diferentes competências e nas relações interdisciplinares. O aumento de leituras, pesquisas e curiosidades levam as crianças ao fabuloso mundo da escrita espontânea e prazerosa", completa.

Veja algumas formas de abordar as várias áreas do conhecimento:

Matemática: quantificar espécies marítimas, elaborar jogos e observar gráficos com as espécies estudadas. Na Escola de Educação Infantil Rá Tim Bum, as crianças colecionaram ímas do fundo do mar. Sempre que um aluno trazia alguma nova peça, a professora propunha a recontagem, a separação por espécies, por cores, tamanhos e assim por diante.

★ Natureza e sociedade: conscientizar sobre o cuidado e a preservação do meio ambiente, além dos conteúdos habituais, como peixes, mamíferos, ostras, ou seja, a diversidade marinha. Também pode-se utilizar materiais recicláveis nas atividades artísticas, como nas maquetes de oceanos feitas na Escola Pensi. "Valorizamos a coleta seletiva, estimulando o cuidado com o planeta", conta Cristiane.

Linguagens: leituras de livros, rodas de leitura e produção textual coletiva, além de pesquisas para coletar dados em livros, revistas e na internet sobre a vida nos oceanos e mares.

Música e filmes: a partir do tema, as crianças podem conhecer novas músicas e sons do fundo do mar. No Colégio Augusto Laranja, as professoras utilizaram CDs com sons de ondas e de animais como as baleias. As crianças também assistiram ao filme Procurando Nemo e depois fizeram desenhos e uma maquete reproduzindo o fundo do mar.

Visita a aquários

Se não der para levar o mar até a escola, ao menos é possível levar as crianças ao mar. Uma ideia é organizar passeios como uma forma de complementar o aprendizado sobre o assunto. O Colégio Augusto Laranja levou os alunos para visitar o Aquário de São Paulo, um espaço que reproduz diversos ambientes aquáticos. Na Escola Rá Tim Bum, as crianças foram até o aquário do Guarujá. Segundo a coordenadora Cláudia Lima, "a vivência fora da escola contribui para observar o quanto as crianças adquiriram aprendizagem, e é neste momento que os questionamentos tornam-se bem contextualizados, pertinentes e recheados de significado."

Resultados

As escolas que aplicam algum projeto com o tema mundo marinho gostam do resultado. "No Augusto Laranja, o projeto estimulou a capacidade criadora, oralidade, pensamento crítico, observação e iniciação a pesquisas", lista a coordenadora pedagógica. Na Escola Pensi não foi diferente: "Estimulou a curiosidade, a vontade de aprender e o prazer em conhecer espécies tão diferentes, e outras já presentes no imaginário das crianças, além dos seres mitológicos que as crianças criavam, como as sereias", explica a professora Cristiane Pedersane.

Ela ainda conta que as crianças ficavam tão entusiasmadas que levavam para casa o que aprendiam, contando para os pais as novidades. A cada dia, os alunos traziam para a escola uma pergunta nova ou um desenho relacionado ao tema. Na escola Rá Tim Bum, um resultado importante do trabalho foi o fato de as crianças passarem a se sentir como seres integrantes do planeta e reconhecem a importância de todos cuidarem do meio ambiente, conforme disse a coordenadora pedagógica Cláudia Lima.

<

Puro encanto
Peixes, tubarão, cavalomarinho, baleia... Esses habitantes do fundo do mar mexem com o imaginário infantil. Confeccione-os com as crianças.

Pedacinho do mar

A arte-educadora Simone Bellini desenvolveu uma atividade para você confeccionar com as crianças. É um pedacinho do fundo do mar para se ter na sala de aula. Insira as espécies marítimas que seus alunos desejarem.

Materiais:

caixa de papelão
papel adesivo branco para encapar a caixa
papel água
pedras e conchas
EVA para execução dos peixes
tesoura
estilete
cola
fita adesiva
fio de nylon
papel celofane transparente

1. Recorte a caixa de papelão conforme mostra a figura.

2. Pinte-a com tinta acrílica. Encape as janelas com o papel celofane.

3. Enfeite a caixa internamente com o papel água, pedras e conchas.

4. Recorte os animais marinhos conforme o molde e decore-os.

5. Prenda-os com o fio de nylon.

6. Cole-os na tampa da caixa

Na sua cidade

Se sua cidade não tiver um aquário, pesquise se há uma ONG que cuide de algum projeto relacionado ao mundo marinho e veja se é possível conhecer de perto o projeto da instituição.

Dicas!

Você pode enviar um bilhete para os pais, pedindo que ajudem as crianças a pesquisar material sobre o tema para levarem para a escola e começarem o projeto.

Proponha uma brincadeira em que as crianças imitam os animais do mundo marinho.

Sugestões de leitura

O Peixe que não Sabia Nadar Alvaro Ottoni Editora José Olympio

No Fundo do Mar Editora Zastras