Guia Prático

Reportagens

Envie para um amigo Imprimir
Matemática

Conhecendo os números


Com as atividades certas, as crianças aprendem a relacionar o algarismo à sua quantidade numérica


Por Marina Telecki

Objetivos:

Aplicar atividades que ajudam a criança a relacionar o algarismo à sua quantidade numérica
Ensinar os pequenos a contarem além do número 10

Foto ilustrativa, tirada no Colégio Dom Bosco, em

"A matemática está no brincar e faz parte da infância", afirma Claudia Mileu, coordenadora de Educação Infantil do Colégio Pentágono, em São Paulo. Cientes disso, muitas creches e pré-escolas procuram explorar o universo matemático com as crianças, e o fazem usando jogos, brincadeiras e situações cotidianas. "Por meio delas, a professora problematiza algumas questões e favorece a construção do conhecimento numérico", reforça a educadora. Isso acontece, por exempo, no ensino da contagem, com o cuidado de aplicar atividades que promovam não apenas o reconhecimento do número, mas também sua relação quantitativa.

"A proposta é reconhecer que o símbolo remete a uma quantidade. Embora a criança muitas vezes reconheça o número, não quer dizer que ela saiba contar", aponta. Segundo Daniella A. Leonardi, coordenadora da Educação Infantil da Escola PlayPen, também na capital paulista, por meio de atividades práticas é possível trabalhar sequência numérica, ordenação e reconhecimento do número na quantidade, e ainda ajudar a criança a sistematizar esse conhecimento. Veja a seguir algumas atividades para enriquecer as aulas de matemática.

Três dicas espertas!

1. O dado é um recurso de grande relevância no ensino da matemática. "É importante usar dados com bolinha e depois com o número grafado, pois a criança não sabe o que é o algarismo e, portanto, precisa de uma referência quantitativa, o que só irá aprender por meio da relação. Isto é, a criança não vai aprender sem visualizar o algarismo e vice-versa", comenta Solange Saad, coordenadora de Educação Infantil do Colégio Pueri Domus, unidade Verbo Divino, em São Paulo.

2. Promova atividades em grupo ou duplas, como sugere Liliane Neves Gomes, coordenadora de Educação Infantil da Escola Stance Dual, também na capital paulista.

3. Faça sempre o registro final da brincadeira, seja ele escrito ou falado.


PÁGINAS :: 1 | 2 | 3 | Próxima >>

News do Professor

Receba sempre em primeira mão nossas novidades e conteúdo exclusivo.